Mais compartilhadas

domingo, 16 de junho de 2013

Se estivesse no Mané Garrincha, também vaiaria.

Se estivesse no Mané Garrincha, também vaiaria.
Afinal, vivemos numa democracia ou não? Então porque não podemos vaiar a Presidente da República?

Se estivesse no estádio Mané Garrincha, também vaiaria com toda a força que pudesse expressar minha revolta contra esse governo que faz vista grossa com o os verdadeiros problemas do país nomeadamente, a saúde, a educação, a segurança, a falta de água em alguns Estados, entre outros mais.

Também dizem que o Brasil tá melhor, tá evoluindo, pode até ser que esteja, mas é pouco para um país tão rico como o nosso, temos que aproveitar o bom momento e desenvolver o mais rápido possível, dar boas condições de vida para nossa população, nesse ritmo que estamos, quanto tempo mais vamos demorar para chegar aos níveis dos tão sonhados países de primeiro mundo, se é que vamos lá chegar.

Mas tenho uma leve suspeita que o motivo dessas vais direcionadas a ilustre presidente, não tem nada a ver contra a organização da Copa do Mundo de 2014, creio eu que foi um forma de apoiar os movimentos que se tem visto, principalmente nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, manifestações contra os aumentos das tarifas dos transportes públicos.

As vaias não tem nada a ver contra a organização da Copa do Mundo, porque quem estava lá, obviamente é a favor da copa, se não, não pagariam um preço tão alto por um bilhete para ver um evento que é contra. Ninguém paga para ver um espetáculo seja ele qual for de quem não goste.

E essas mesmas vaias, não demonstraram nenhuma falta de respeito ou insulto, isto porque as pessoas estavam lá para prestigiarem a partida de futebol entre Brasil x Japão, não estavam lá para ouvir discurso político de nenhuma autoridade governamental que não está comprometida verdadeiramente com o seu povo. Seria uma falta de respeito, se no momento das execuções dos hinos nacionais, as pessoas continuassem a vaiar, isto sim seria inaceitável.

Quanto ao momento das vaias, essas não poderiam vir noutro momento melhor, isto porque naquele exato momento o Brasil estava considerado o "centro do mundo", toda imprensa nacional e internacional estava transmitindo a Copa das Confederações, o evento que será o ensaio para a copa do mundo de 2014.

Talvez no exato momento das vaias à presidente, muitos turistas e todos da imprensa internacional, ficaram com a ideia de que os brasileiros são mal educados, mas eles não sabem dos nossos problemas, mas amanhã ou depois, quando as noticias começarem a circular, dizendo os verdadeiros motivos pelo qual levou milhares de pessoas a vaiarem a sua autoridade maior do país, aposto que essa má imagem se transformará num imenso elogio vindos de toda parte do mundo, para todo o povo brasileiro.