Mais compartilhadas

sábado, 29 de setembro de 2012

Europa - A nossa política Europeia.


O Carro Sr. Ministro Passos Coelho
Estamos todos indignados com a notícia que dá conta que o Sr. Primeiro Ministro de Portugal, comprou um carro novo para as tais obrigações protocolares, será que ele já esqueceu das palavras ditas por ele mesmo, no início do seu governo "Vamos todos poupar, não vamos viver acima das nossas possibilidades, e não vamos ser "piegas" porque não o podemos fazer".

Numa altura de cortes nos subsídios de Natal e de férias dos funcionários privados, públicos e pensionistas em que se pede contenção aos portugueses, estamos a nos sacrificar para que? Para sustentar luxos...

Muitos dizem, não vamos ficar de braços cruzados e tal, mas o que realmente podemos fazer se são eles é que mandam, protestar talvez seria uma forma de demonstrar a nossa insatisfação, mas infelizmente não resolve de nada, mas é o que podemos fazer, então vamos protestar e mostrar toda a nossa indignação contra os políticos corruptos.

O Sr. Ministro que andava de moto.
Talvez o Sr. Primeiro Ministro resolveu seguir o exemplo do ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, que chegou de Vespa à tomada de posse do Governo de Passos Coelho, e agora desloca-se num Audi A7 que custou 86 mil euros.

O carro, um Audi A7, de três mil cm3 de cilindrada, com o preço de 53 mil euros (a inclusão de equipamento opcional rondou os 46000 euros). A somar o valor dos impostos (29 mil euros), o valor total do "brinquedo" atinge os 86 mil euros.

Deputada Andrea Fabra


Talvez os nossos políticos dizem a mesma coisa que a Srª Deputada da Espanha, Andrea Fabra. Deputada terá dito "que se f..." os desempregados.

A deputada do PP, Andrea Fabra, gritou “que se jodan” ["que se f..."] no Parlamento Espanhol, quando o primeiro-ministro Mariano Rajoy anunciou cortes nos subsídios dos desempregados.

O PSOE exigiu a demissão da deputada do PP: "Andrea Fabra deve abandonar o cargo. Não é digna de representar os cidadãos".


Os responsáveis do PP explicaram que os deputados deste partido estavam apenas a aplaudir Rajoy perante os ataques da oposição.

Andrea Fabra nega que se estivesse a referir aos desempregados, pelos quais garante ter respeito.

Faço ideia do respeito que ela têm pelos desempregados, funcionários públicos, pensionistas, idosos, crianças, enfim pelo povo em geral.

De uma certa forma eu até não critico-a, ela simplesmente disse a verdade, porque os políticos em geral não estão nem aí para o seu povo, esta senhora simplesmente disse o que todos não tem coragem de dizer, ou dizem nas conversas com os seus colegas, mas a vontade de todos eles é dizer em alto e bom som "Que se jordan o povo".