Mais compartilhadas

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Diretora de escola pede para funcionária negra alisar o cabelo.



É uma vergonha!


Ester Elisa Cesário, de 19 anos, foi contratada como estagiária de marketing do Colégio Internacional Anhembi Morumbi, na zona sul de São Paulo (SP). Logo no primeiro dia de trabalho, a diretora chamou Ester para uma conversa e pediu para que a jovem negra alisasse o cabelo. Ester conta detalhes da conversa e como se sentiu. Ela fez um boletim de ocorrência na delegacia de crimes raciais e acusa a instituição de racismo. Para Mercedes Vieira, conselheira do colégio, o pedido é uma questão de padrão para os funcionários. O caso abre a polêmica: qual o limite entre padronizar e discriminar?

                                       
Um país como o Brasil onde a sua grande maioria da população é decente da raça negra com preconceitos ridículos desses, isto é um absurdo, principalmente porque aconteceu dentro de uma escola, vindo de uma diretora, a autoridade máxima daquela instituição, uma profissional que supostamente estaria capacitada para educar e formar pessoas sejam elas de que cor, raça ou religião pertençam.

É difícil imaginar um mundo melhor quando vejo atitudes desse tipo.

Se o racismo é uma coisa estúpida, no Brasil então nem deveria existir de maneira nenhuma, porque é um país recheado de diversidade cultural.

Parabéns Ester pela denúncia não aceite racismo jamais, diga não ao racismo seja ele qual for.