Mais compartilhadas

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Filho de brasileira morre durante o parto em Portugal.

Filho de brasileira morre durante o parto em Portugal.
Marlene Tibúrcio, 30 anos, residente em Vila Franca de Xira, cidade que fica à 30 km da capital de Portugal - Lisboa, está completamente revoltada com a morte do seu bebé.

Emocionada, a mulher conta que o seu bebé que pesava cinco quilos morreu durante o parto no Hospital de Vila Franca de Xira.

Tudo começou no dia 22 de maio, por volta das 23 horas e 55 minutos (hora local), quando Marlene deu entrada no hospital sentindo as contrações para começar a dar a luz ao bebé que depois de nascido pesou cerca de cinco quilos. Mas o parto da mulher complicou-se e só veio a ser realizado no dia seguinte pelas 09 horas da manhã, isto porque segundo explicações médicas, no momento do internamento Marlene não tinha dilatação suficiente para a realização do parto normal, e somente no dia seguinte atingiu a dilatação de 10 centímetros, sendo então iniciado o parto da mulher.

"Segundo Marlene o parto durou cerca de três horas e foi uma verdadeira tortura". A mulher acusa o hospital de negligência médica, inclusive registou suas reclamações junto à diretoria do hospital onde assinou o livro de reclamações, e também apresentou queixa na polícia (Polícia de Segurança Pública - PSP) da Cidade, contra o hospital.

Após o nascimento, foram feitos os procedimento para a reanimação do bebé, infelizmente sem sucesso, o bebé então foi transferido para o hospital de Santa Maria em Lisboa, onde foi declarado o óbito da criança. O funeral da criança ocorreu dia 30 de Maio no cemitério da cidade de Vila Franca de Xira.

O Hospital de Vila Franca de Xira, abriu um processo interno para averiguação dos fatos, mas garantem que todos os procedimentos legais foram efetuados para assegurar a integridade física tanto da mãe, quanto da criança.

Recordemos que este mesmo hospital foi recentemente inaugurado oficialmente no dia 22 de Maio de 2013, mas já se encontrava em pleno funcionamento desde o dia 28 de Março de 2013.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Vírus espalha-se através do chat do Facebook.


Vírus espalha-se através do chat do Facebook.
Uma nova ameaça de vírus (malware) foi descoberta na maior e mais utilizada rede social do momento (Facebook). Dorkbot, é o nome do mais recente malware da internet, ele se espalha através do chat das redes sociais.

Este Malware é capaz de controlar a sua própria duplicação enquanto se instala nos computadores das pessoas, ele também consegue espionar as atividades realizadas pelas vítimas durante a utilização da internet, além disso, ainda rouba as informações pessoais dos utilizadores da rede.

Especialistas de diversos países nomeadamente, Estados Unidos, Portugal, Índia, Reino Unido, Turquia e Romênia, afirmaram que o malware já foi reconhecido pela sua circulação nesses mesmos países.

Outra característica do Dorkbot é que ele finge ser um arquivo de imagem, enquanto o vírus instala um código malicioso no computador quando a pessoa tenta abrir o programa. As ameaças foram identificadas sendo hospedadas no MediaFire, empresa que após tomar conhecimento dos fatos divulgou que iniciou medidas para removê-las.

Alguns arquivos que trazem a extensão .jpg.exe e .bmp.exe podem causar confusão entre os utilizadores da internet e assim aumentar propagação do malware.

Além de espalhar-se pela internet, o malware consegue ainda ser multiplicado via USB infectado.

Especialistas da internet recomendam evitar clicar em links suspeitos, recebidos pelo chat do Facebook ou redes como o IRC, é sempre bom verificar a autenticidade dos URLs recebidos antes de abri-los.

sábado, 11 de maio de 2013

Brasil vive momento de "guerra" de palavras relacionadas à religião e sexualidade.

Brasil vive momento de "guerra"de palavras relacionadas à religião e sexualidade.
Nos últimos dias tenho acompanhado com algum receio a "guerra" de palavras relacionadas à religião e a sexualidade de cada cidadão.

Apesar da exagerada violência interna que se vive no Brasil, causada principalmente pelo tráfico de drogas, pelos assaltos, sequestros seguidos de mortes, entre outros diversos tipos de violência, o Brasil é um país considerado pacífico no que diz respeito às guerras civis internas ou guerras com outros países.

Mas no últimos dias tenho notado uma diferença, todos nós sabemos que existem muitos países que vivem em constates e intensas guerras por causa da "religião", espero eu que no Brasil a situação nunca chegue a esse ponto, cada um tem o livre arbítrio de escolher a religião e a opção sexual que bem entender.

Nos últimos dias tenho notado principalmente nas redes sociais diversas pessoas se manifestando contra esta ou aquela religião, postando inclusive trechos da bíblia para se valerem de alguma sabedoria, a "disputa" envolve também outro assunto muito delicado, que é a sexualidade ou opção sexual de cada cidadão. O mais importe é deixar bem claro que todos os cidadãos tem o direito de ser o que quiser, desde que não prejudique outrem.

O problema das redes sociais é que muitas pessoas publicam imagens ou textos sem saberem se de fato é verdade ou não. São divulgações de imagens chocantes, como por exemplo; de pessoas penduradas numa forca porque em tal país não se aceita a homossexualidade, publicações de textos onde um pastor ou padre agride determinada religião, seguidas de diversos comentários e ofensas, gerando até mesmo discussões pela internet até entre amigos que muitas vezes não partilham das mesmas opiniões.

Será que todas essas discussões começaram após as declarações do pastor Marco Feliciano ( Em 2011, Feliciano escreveu em sua página no Twitter que o amor entre pessoas do mesmo sexo leva "ao ódio, ao crime e à rejeição" e que descendentes de africanos são "amaldiçoados") essas declarações foram considerada por muitos com homofóbicas e racistas. Mas mesmo assim depois de muita polêmica e protestos, Marco Feliciano foi eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Sinceramente não acho que todo esse mal momento relacionado com as religiões ou opção sexual de cada um, começou após tal acontecimento do pastor Marco Feliciano, esta situação serviu apenas para arrebentar a bomba que já estava com o pavio aceso há muito tempo. Outra realidade é que todas religiões são como qualquer entidade, há sempre um ou outro elemento mal intencionado, e o problema está na permanência ou não dessa maçã podre no cesto, muitas entidades optam pela permanência e ocultação dos fatos, manchando assim a imagem da entidade.

O mais engraçado é ver tudo isto acontecer num país como o Brasil, um país multirracial, com diversas culturas, costumes e crenças, será que depois de tantos anos dizendo que somos um país pacífico, vamos entrar numa fase decadente, repleta de preconceitos, acho bem que não e que o respeito pelo próximo impere sempre.

Queremos a humilde residencia de D'Jane no "Lar Doce Lar".

Fachada da casa de D'Jane Silper.
A comunidade da cidade de Itanhém - Bahia, uma pequena cidade localizada no extremo sul do estado da Bahia, está apoiando uma campanha criada no Facebook, para que a casa da artista da terra D'Jane Silper participe do quadro LAR DOCE LAR, do programa CALDEIRÃO DO HUCK, que vai ao ar todos os sábados na TV GLOBO.

E nós do blog http://www.news365mundo.com/  resolvemos aderir a campanha, e também contribuir para a divulgação da mesma, com isto vamos poder gerar um link e publicar diretamente na página do Facebook do  LUCIANO HUCK, quem sabe sabe assim ele não se sensibilize com a história de vida da artista da nossa terra D'Jane Silper.

Vejam o texto da campanha criada na rede social: "A campanha agora está lançada... vamos curtir e compartilhar para que chegue até ao Luciano Huck!!! Esta é a artista D'Jane Silper de Itanhém BA que precisa recuperar a sua humilde residência, o telhado está em condições precárias, quase desabando e precisa de um banheiro... Esta é uma linda história que se colocada no CALDEIRÃO DO HUCK pode render um grande LAR DOCE LAR!!!!!!!!!!

Trecho extraído da "linha do tempo" do Facebook de D`Jane: "Um dia pintei a fachada da minha humilde residência. Publiquei na minha pagina do Facebook e de uma hora pra outra, gente do mundo inteiro me chamou de artista, em línguas que eu nem sabia que existia. Hoje a fachada da minha casa tem mais de 200 mil compartilhamentos!"

Vamos fazer chegar até o Luciano Huck!!!

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Governo de São Paulo, lança programa para ajudar familiares de toxicodependentes.

Programa para ajudar familiares de toxicodependentes.
O programa já está sendo apelidado nas redes sociais como "bolsa crack", mas o verdadeiro nome do programa será "Cartão Recomeço.

O protejo consiste em pagar cerca de R$ 1.350,00 por mês, para auxiliarem as famílias no tratamento dos usuários de drogas.
A principal intenção do programa é continuar o tratamento dos dependentes químicos que já passaram por tratamento nas instituições públicas.

O projeto começará a ser implantado em dez Municípios do Estado de São Paulo, e posteriormente será alargado a todo Estado paulista.

As clínicas particulares credenciadas para receberem os pacientes, ainda não foram selecionadas. As prefeituras dos Municípios que participaram do programa, ficaram responsáveis em identificar as famílias que receberão o benefício de R$ 1.350,00 para ajudarem no tratamento do dependente químico.

O benefício será pago através de um cartão bancário, talvez venha daí a ideia do nome do projeto "Cartão Recomeço". A ideia do Cartão Recomeço é ampliar a rede de tratamento para os dependentes, e principalmente, a oferta de vagas para internação dos usuários.

O Estado de São Paulo, não é o primeiro Estado brasileiro a adotar este modelo de projeto para a recuperação de usuários de drogas, o Estado de Minas Gerais, já desenvolve um projeto idêntico, onde a família do usuário de drogas recebe R$ 900,00 para ajudar no tratamento, para que a pessoa se liberte do vício das drogas.

É um programa que está causando muita polêmica nas redes sociais, diversas pessoas já se manifestaram contra, alegam que o governo está apoiando quem usa drogas, mata,rouba, etc...

Mas nem todos pensam da mesma forma, porque muitos apoiam a iniciativa, pois sabem que o governo está tentando cuidar de quem é "vítima" desse mal que se chama DROGA, além dos cuidados com a pessoa afetada pela droga, o governo quer recuperar uma família que sofre por ver um ente querido numa situação de calamidade.

O pensamento do governo, é garantir o tratamento, e posteriormente a recuperação dos usurários de drogas, tirando-os das ruas, e dando-lhes a oportunidade de se curarem, e assim diminuir a criminalidade praticada em troca das drogas.

Mais notícias